domingo, 14 de julho de 2013

Moisés

Uma das principais obras do artista renascentista Michelangelo, Moisés é um personagem bíblico, legislador dos 10 mandamentos de Deus.

Segundo a Bíblia, Moisés subiu ao Monte Sinai para falar com Deus e Dele recebeu as tábuas da lei contendo os mandamentos.Por essa razão Michelangelo retratou Moisés segurando em seus braços as tábuas da lei. Essa escultura mede 2,35 metros.



Conta-se que após terminar de esculpir a estátua de Moisés, Michelangelo, ao terminar de esculpi-la bateu com o cinzel nos joelhos e disse: "Agora Fale!" (em italiano, “Parla!”). 

Porém, alguns autores não concordam com esse boato e afirmam que “Quem ler um pouco sobre a vida e obra desse mestre vai ter certeza que ele não mutilaria uma obra que o agradou tanto apesar do sofrimento para chegar ao seu fim”.



Pode-se verificar que Moisés possui um par de chifres acima dos seus olhos, nascendo por baixo dos seus cabelos. Supõe-se que ao retratar Moisés com esta espécie de chifres na cabeça, Michelangelo tenha se baseado na tradução equivocada dos textos bíblicos do hebraico para o latim – “karan” em vez de “keren” que significa raios (de luz) em vez de chifres, feita por São Jerónimo para o latim -, referência a uma interpretação medieval do Livro do Êxodo (34, 29). 

‘Quando Moisés desceu do Sinai, seu rosto resplandecia,..., isto é, lançava raios’, a expressão 'raios' é traduzida no sentido próprio de chifres. Por isso, os artistas medievais representavam Moisés com um par de chifres.


A escultura está na igreja de San Pietro in Vincoli, Roma. Alguns estudiosos afirmam que Michelangelo retratou Moisés no momento em que ele desce do Monte Sinai com as tábuas nos braços e vê o povo adorando outro deus (o bezerro de ouro) e o choque da cena leva-o a quebrar as tábuas, e por isso o Moisés de Michelangelo tem o pé esquerdo levemente voltado na posição de quem estava prestes a se levantar.



Desde seu contrato com o papa Júlio II até sua conclusão foram mais de trinta anos, caracterizando assim como o trabalho que mais trouxe problemas para Michelangelo ao longo de sua vida. As sucessivas mudanças no projeto inicial e as brigas judiciais com os herdeiros do pontífice atrasaram a confecção daquele que seria o túmulo de Júlio II.



Michelangelo tinha 30 anos à época do contrato, e com 70 anos se entristeceu ao ouvir as acusações dos herdeiros de seu contratante que disseram: "Ao invés de um soberbo mausoléu, o trabalho ficou reduzido a uma mísera parede". Essa 'mísera' parede é um dos mais espetaculares trabalhos de escultura.



Na loja Quinta dell´Arte é possível adquirir uma réplica da escultura "Moisés". Saiba + clicando na figura abaixo. Aproveite para conhecer também o que a loja produz de arte sacra, chafarizes entre outros.



Referências:
Imagens: Google
http://www.michelangeloclub.com/moises-de-michelangelo.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Mois%C3%A9s_(Michelangelo)
http://www.auladearte.com.br/historia_da_arte/michelangelo.htm#ixzz2Yz9IvSNG 
http://www.portalitalia.com.br/artes/artes.asp?idforum=182&menu=

2 comentários:

Rui Carlos da Silva Junior disse...

Juliana, seu blog é TOP!!!... quanta criatividade!!! valeu a pena eu ter acessado....

Parabéns...

Juli Rossi disse...

Valeu, Rui! Obrigada!