quinta-feira, 17 de julho de 2008

ROMANTISMO





O século XIX foi agitado por fortes mudanças sociais, políticas e culturais causadas por acontecimentos do final do século XVIII que foram a Revolução Industrial que gerou novos inventos com o objetivo de solucionar os problemas técnicos decorrentes do aumento de produção.


Isso provocou a divisão do trabalho e o início da especialização da mão-de-obra, e pela Revolução Francesa que lutava por uma sociedade mais harmônica, em que os direitos individuais fossem respeitados, traduziu-se essa expectativa na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. Do mesmo modo, a atividade artística tornou-se complexa.


Características gerais:

* a valorização dos sentimentos e da imaginação;
* o nacionalismo; * a valorização da natureza como princípios da criação artística.


Representa as mudanças no plano individual, destacando a personalidade, sensibilidade, emoção e os valores interiores. Contra o neoclássico. “O sentimento é tudo” (Goethe). 1800-50.


Aqui vemos claramente a diferença e rivalidade que Ingres (um dos maiores artistas neoclássicos) e Delacroix (um dos maiores artistas românticos), ou seja, diferenças entre o Romantismo X Neoclássico. Os dois pintaram a mesma pessoa, o violinista Paganini, mas cada um representou-o de sua forma:



Aqui, Ingres pintou Paganini dando ênfase à linha, em uma postura ereta e clássica.

Perceba como o desenho é valorizado.

Veja mais sobre o período Neoclássico clicando aqui.




Já nesta figura, Paganini foi representado por Delacroix.

Ele quis captar a emoção do momento e nos dá a impressão de que o

personagem irá bater os pés ao ritmo da música...

é a captação do sentimento e ele dá pouca ênfase aos detalhes, diferente do Neoclássico,

em que os detalhes é uma das principais preocupações.



Tanto escritores como artistas optaram pela emoção e intuição no lugar da objetividade racional. Pintavam de acordo não só com o que viam pela frente, mas também o que viam dentro de si mesmos.


A arte romântica se opôs ao racionalismo da época da Revolução Francesa e de seus ideais, propondo a elevação dos sentimentos acima do pensamento.

* Aproximação das formas barrocas;
* Composição em diagonal sugerindo instabilidade e dinamismo ao observador;
* Valorização das cores e do claro-escuro;
* Dramaticidade

Temas da pintura:

* Fatos reais da história nacional e contemporânea da vida dos artistas;

* influência dos dramas amorosos e as lendas heróicas medievais, a partir dos quais revalorizou os conceitos de pátria e república. Papel especial desempenharam a morte heróica na guerra e o suicídio por amor;
* Natureza revelando um dinamismo equivalente as emoções humanas;
* Mitologia Grega


O romantismo foi marcado pelo amor a natureza livre e autêntica, pela aquisição de uma sensibilidade poética pela paisagem, valorizada pela profusão de cores, refletindo assim o estado de espírito do autor. As cores se libertaram e fortaleceram, dando a impressão, às vezes, de serem mais importantes que o próprio conteúdo da obra.


A paisagem passou a desempenhar o papel principal, não mais como cenário da composição, mas em estreita relação com os personagens das obras e como seu meio de expressão.


ARTISTAS

Gericault – Foi o primeiro líder romântico.

Principal obra: A balsa da medusa. Foi um naufrágio político, pois o comandante do barco foi nomeado politicamente (desde aquela época isso vem ocorrendo...). E como não entendia nada, o barco acabou afundando e prenderam os trabalhadores a um barco caindo aos pedaços. Cerca de 140 pessoas morreram por ficarem a deriva cerca de 12 dias. O artista amarrou-se a um barco na tempestade para poder tomar tal sentimento e e sentir na pele (ou uma parte) do sofrimento..



Delacroix – tornou-se líder do movimento romântico depois da morte de Gericault. Suas pinturas exóticas eram carregadas de violência. Corpos torcidos.



Libertou a pintura do conceito clássico de cor como uma tintura aplicada sobre as formas definidas pela linha do desenho. Não queria fazer as formas com exatidão, mas sim com essência. Forte comprometimento político, e o valor da pintura é assegurada pelo uso das cores, das luzes e das sombras, dando-nos a sensação de grande movimentação.


Representava assuntos abstratos personificando-os.




Constable – pintava o campo real. Turner – pintava movimento e tempestades. Turner e Constable tornavam as paisagens dando a essas cenas naturais tons heróicos. Tanto o homem quanto a natureza eram vistos como tocados pelo sobrenatural.

Constable acreditava que as paisagens deviam se basear em observação.




As cores que mais usava eram o ocre, verde-oliva e amarelo queimado. Usava vermelho ao lado do verde nas árvores para dar vibração (pois o vermelho é a cor oposta do verde no círculo cromático, são complementares).



Turner – seu estilo tornou-se gradualmente mais abstrato a medida que ele tentou fazer com que apenas a cor inspirasse sentimento. Suas obras transpiravam velocidade, ar e neblina.





Representou grandes movimentos da natureza, mas por meio do estudo da luz que a natureza reflete, procurou descrever uma certa atmosfera da paisagem. Uma das primeiras vezes que a arte registra a presença da máquina (locomotiva).


ARQUITETURA

O final do século XVIII e inicio do XIX forma marcados por um conjunto de transformações, envolvendo a industrialização, valorizando e rearranjando a vida urbana. A arquitetura da época reflete essas mudanças; novos materiais foram utilizados como o ferro e depois o aço.

Ao mesmo tempo, as igrejas e os castelos fora dos limites urbanos, conservaram algumas característica de outros períodos, como o gótico e o clássico. Esse reaparecimento de estilos mais antigos teve relação com a recuperação da identidade nacional.

Para seu conhecimento:

A palavra romantismo designa uma maneira de se comportar, de agir, de interpretar a realidade. O comportamento romântico caracteriza-se pelo sonho, por uma atitude emotiva diante das coisas e esse comportamento pode ocorrer em qualquer tempo da história.

Romantismo designa uma tendência geral da vida e da arte; portanto, nomeia um sistema, um estilo delimitado no tempo.



Referências e fontes

STRICKLAND, Carol. Arte comentada: da pré-história ao pós-moderno. Rio de Janeiro: Ediouro, 2003.

http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=404

http://www.historiadaarte.com.br/arteromantica.html

5 comentários:

Ihor disse...

Que legal! E esse Turner tinha uma sensibilidade para fazer a pintura abtrata de uma maneira que muito me agrada! Na época ainda deve ter sido uma bomba! beijos!

Juli Rossi disse...

é uma bomba até hoje...hehehe

Anônimo disse...

vou ter uma prova sobre o romantismo,e esse foi um resumo muito bom sobre o assunto.

siomara disse...

Gostei da explanação, preciso dar uma aula sobre este tema e precisava de uma linguagem simples e objetiva de maneira que meus alunos possam entender e fazerem as leituras comparativas das obras.
bjs
obs : Turner era mesmo MUITO BOM!

¨¨*Gi-s2¨¨*¨¨*¨¨*¨¨* disse...


Poxa...Este Turner era mesmo O CARA hein!hehehe Eu adoro desenhar,e adorei ver alguns dos trabalhos dele.Bjks à todos e espero que gostem,assim como eu.