sábado, 1 de agosto de 2009

SURREALISMO



Nasceu logo depois do Dadaísmo, cerca de 2 anos depois. Nos anos 20 e 30 floresceu na Europa e Estados Unidos. Primeiro começou como um movimento literário por André Breton, e da análise dos sonhos freudiana. O automatismo (maneira de criar sem o controle consciente) era usado para despertar o imaginário inconsciente.

Miró

Buscava deliberadamente o bizarro e irracional para expressar verdades ocultas, inalcançáveis por meio da lógica. Foram duas formas dentro do movimento: Joan Miró e Max Ernst praticavam a arte improvisada, distanciando-se o mais possível do controle consciente.
Já outros, como
Dali, de Chirico e Magritte, usavam técnicas realistas para apresentar cenas alucinatórias que desafiavam o senso comum.

Dali - Persistência da memória

Desenvolvimento de uma arte que criticava a cultura européia e a frágil condição humana diante de um mundo cada vez mais complexo. Surgem movimentos estéticos que interferem de maneira fantasiosa na realidade. O surrealismo foi por excelência a corrente artística moderna da representação do irracional e do subconsciente.

Magritte

Este movimento artístico surge todas as vezes que a imaginação se manifesta livremente, sem o freio do espírito crítico; o que vale é o impulso psíquico. Os surrealistas deixam o mundo real para penetrarem no irreal, pois a emoção mais profunda do ser tem todas as possibilidades de se expressar apenas com a aproximação do fantástico, no ponto onde a razão humana perde o controle.

Hans Bellmer (escultura)

O Surrealismo apresenta relações com o Futurismo e o Dadaísmo. No entanto, se os dadaístas propunham apenas a destruição, os surrealistas pregavam a destruição da sociedade em que viviam e a criação de uma nova, a ser organizada em outras bases.

Magritte

Os surrealistas pretendiam, dessa forma, atingir uma outra realidade, situada no plano do subconsciente e do inconsciente. A fantasia, os estados de tristeza e melancolia exerceram grande atração sobre os surrealistas, e nesse aspecto eles se aproximam dos românticos, embora sejam muito mais radicais.

De Chirico

SALVADOR DALI

É, sem dúvida, o mais conhecido dos artistas surrealistas. Suas primeiras obras são influenciadas pelo Cubismo de Gris e pela pintura metafísica de Giorgio De Chirico. Começou a se interessar pela psicanálise de Freud, de grande importância ao longo de toda a sua obra.

Dali

Sua primeira viagem a Paris em 1927 foi fundamental para sua carreira. Fez amizade com Picasso e Breton e se entusiasmou com a obra de Tanguy e o maneirista Arcimboldo.
Ele criou o conceito de “paranóia critica“ para referir-se à atitude de quem recusa a lógica que rege a vida comum das pessoas . Segundo ele, é preciso “contribuir para o total descrédito da realidade”.
Dali

JOAN MIRÓ

Breton considerava Miró como o mais surrealista de todos. Ele queria banir a razão e soltar o inconsciente. Inventou signos biomórficos parecidos com objetos da natureza. Com os anos, essas formas foram ficando cada vez mais simplificadas. Miró dizia: “o importante é desnudar a alma”. “Miró não colocava um ponto numa folha de papel sem acertar direto ao alvo”, disse Giacometti.

Miró

A famosa magia de Miró se manifesta nas telas de traços nítidos e formas sinceras na aparência, mas difíceis de serem elucidadas, embora se apresentem de forma amistosa ao observador. Miró também se dedicou à cerâmica e à escultura, nas quais extravasou suas inquietações pictóricas.

Miró (produções mais tardias de Miró)

----
“O sonho não pode ser também aplicado à solução das questões fundamentais da vida?” (fragmento do Manifesto do Surrealismo de André Breton, francês que lançou o movimento).
No mesmo manifesto, Breton define Surrealismo: "Automatismo psíquico pelo qual alguém se propõe a exprimir, seja verbalmente, seja por escrito, seja de qualquer outra maneira, o funcionamento real do pensamento".

Magritte

Humor, sonho e a contra lógica são recursos a serem utilizados para libertar o homem da existência utilitária. Segundo a nova ordem, as idéias de bom gosto e decoro devem ser subvertidas. O Surrealismo destacou-se nas artes, principalmente por quadros ou esculturas que expressavam os sonhos dos artistas. Porém não bastavam ser sonhos comuns, deveriam ser aqueles que tem formas variadas e confusas, como um boi com asas ou peixes andando nas nuvens.

Vladimir Kush - hoje em dia é comum vermos pintores surrealistas. Kush é da contemporaneidade, porém seu estilo é surrealista.


E o Surrealismo, mais além de sua dimensão artística teve um objetivo último, e em certo modo transcendente: atingir uma radical renovação da humanidade, através da transformação de seus esquemas cultuais, pois segundo Breton: "o homem tem guardado em seu próprio pensamento, uma realidade desconhecida da qual depende, sem dúvida, a organização futura do mundo".

Veja um trecho do filme "O cão andaluz" (1929), de Salvador Dali e Buñuel. Aviso: algumas cenas são fortes! (O filme realmente é bem surreal)!




Referências:
http://www.historiadaarte.com.br/surrealismo.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Surrealismo
http://br.geocities.com/tetraides/O_Surrealismo/body_o_surrealismo.html
STRICKLAND, Carol. Arte comentada: da pré história ao pós moderno.

7 comentários:

Dri Viaro disse...

Oi, vim conhecer seu blog, e desejar boa tarde.
bjsss

aguardo sua visita :)

disse...

artigo bem legal!
serviu como fonte de pesquisa para o meu trabalho acadêmico
valeu

disse...

artigo bem legal!
serviu como fonte de pesquisa para o meu trabalho acadêmico
valeu

wesley disse...

legalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll

Susana disse...

Artigo simplesmente fantástico!
Tive história e cultura das artes e sem dúvida o surrealismo é o meu movimento artístico preferido, ah e amo o Salvador Dali.

Rodrigo Santos disse...

Ajudou bastante no meu trabalho ^^
valeu mesmo

Anônimo disse...

Adoreeeeeeeeeeei os desenhos. São FANTASTICOS